segunda-feira, outubro 31, 2005

Abismo


Estou no abismo
No abismo das palavras
No abismo das decisões...
O que é certo ou errado?
O que é bom ou mau?
O que faço?
Ataco já, ou deixo-me ser atacada?
Sofro tudo de uma vez
Ou continuo morrer aos poucos?
A fingir que não se passa nada
A viver de mentiras e ilusões?
O abismo torna-se cada vez mais envolente
Quase que caio no precipício das palavras
E me despenho no dos corações...
Será que quero continuar em frente?
Saberei mesmo o que me espera lá no fundo?

2 comentários:

Carlosmanuel disse...

olahh
deixo-te esta reflexão!!! desejo-te uma optima semana
BJXXXXXX

Evitar o Sofrimento

Privamo-nos para mantermos a nossa integridade, poupamos a nossa saúde, a nossa capacidade de gozar a vida, as nossas emoções, guardamo-nos para alguma coisa sem sequer sabermos o que essa coisa é. E este hábito de reprimirmos constantemente as nossas pulsões naturais é o que faz de nós seres tão refinados. Porque é que não nos embriagamos? Porque a vergonha e os transtornos das dores de cabeça fazem nascer um desprazer mais importante que o prazer da embriaguez. Porque é que não nos apaixonamos todos os meses de novo? Porque, por altura de cada separação, uma parte dos nossos corações fica desfeita. Assim, esforçamo-nos mais por evitar o sofrimento do que na busca do prazer.

Sigmund Freud

Brida disse...

Tu... deixas-me sempre... sem resposta!!!
bjx p ti!