quinta-feira, setembro 30, 2010

Saudades

Deito-me na cama
E imagino o teu Abraço,
Os teus braços a envolverem-me,
O teu respirar na minha orelha,
A tua mão na minha face,
Nos meus cabelos,
O teu calor...

Fecho os olhos e
Consigo sentir-te;
Mas torno a abri-los...
E não estás!


quarta-feira, julho 28, 2010

segunda-feira, junho 28, 2010

RAZÃO

Sempre tive a tua protecção;
Sempre olhaste por mim.
Foste a única que me cuidaste
Mais do que eu me cuido a mim

Sempre que a ti me chamaste
Sem qualquer duvida me mostraste
O que é realmente melhor para mim

Conheces-me tão bem...
Confio-te a minha vida
Faz já tanto tempo....
És a minha Wei Qi

Não devia ter duvidado
Não devia ter questionado
Não devia sobretudo
Ter-te Ignorado...

Peço-te desculpa...
Envergonhada!
Transforma e expulsa de dentro de mim
Aquilo que não devia ter sido formado!

E tu... Coração...
Não te voltas NUNCA MAIS...
... a sobrepor à Razão!!!

sexta-feira, junho 25, 2010

domingo, junho 20, 2010

Ansiedade


Há uma ansiedade dentro de mim...
Que não consigo explicar...
Que não consigo controlar...

sexta-feira, junho 18, 2010

NEW LOOK


Hoje apeteceu-me deixar o negro...
...vestir-me com cor!!!
:)

sábado, junho 05, 2010


Alguma vez voltarei a sentir a plenitude?
... Ou a Desilusão?
Não consigo passar por este dia em branco;
E o copo que fui beber quando saí do trabalho...
Não me afogou as mágoas!

sábado, maio 15, 2010

"BRIDA"

Em conversas com alguém que não gosta de ler, lembrei-me de um dos meus livros favoritos
Livro esse que já não folheio à algum tempo.
Senti saudades de o saborear.
Coloco aqui apenas um pedacinho...


"Somos eternos porque somos manifestações de Deus - disse Wicca. - Por isso, passamos por muitas vidas e por muitas mortes,saindo de um ponto que ninguém conhece e dirigindo-nos a um ponto que tão pouco conhecemos.
Habitue-se ao facto de que muitas coisas na magia não são nem nunca serão explicadas.
Deus resolveu fazer certas coisas de certa maneira e a razão pela qual fez isso é um segredo que só Ele conhece. (...)

O facto é que isso acontece - continuou Wicca. - e quando as pessoas pensam em reencarnação, defrontam-se sempre com uma pergunta muito difícil: se no começo existiam tão poucos seres humanos na face da Terra, e hoje existem tantos, de onde vieram essas novas almas? (...)

A resposta é simples - disse Wicca, depois de saborear por algum tempo a ansiedade da jovem. - Em certas reencarnações, dividimo-nos. Assim como os cristais e as estrelas, assim como as células e as plantas, também as nossas almas se dividem.
"A nossa alma transforma-se em duas, estas novas almas transformam-se noutras duas e assim, nalgumas gerações, estamos espalhados por uma boa parte da Terra.

- E só uma dessas partes tem consciência de quem é? - perguntou Brida. (...)- Fazemos parte daquilo a que os alquimistas chamam (...) a Alma do Mundo - disse Wicca, sem responder a Brida.
- Na verdade, se a Anima Mundi se dividisse apenas, ela estaria a crescer, mas também a ficar cada vez mais fraca. Por isso, assim como nos dividimos, também nos reencontramos. E este reencontro chama-se Amor. Porque quando uma alma se divide, ela divide-se sempre numa parte masculina e numa parte feminina. (...)
Os seres humanos estão todos interligados (...).
Em cada vida temos a misteriosa obrigação de reencontrar, pelo menos, uma dessas Outras Partes.
O Amor Maior, que as separou, fica contente com o Amor que volta a uni-las.

- E como posso saber quem é a minha Outra Parte? (...)
Correndo riscos - disse a Brida. - Correndo o risco do fracasso, das desilusões, mas nunca deixando de procurar o Amor. Quem não desistir da procura, vencerá. (...)

- Podemos encontrar mais de uma Outra Parte em cada vida?"Sim", pensou Wicca, com uma certa amargura. E quando isso acontece o coração fica dividido e o resultado é dor e sofrimento. (...)
A essência da Criação é uma só - disse. - A essa essência chama-se Amor.
O Amor é a força que nos une de volta, parta condensar a experiência espalhada em muitas vidas, em muitos lugares do mundo. (...)

...somos responsáveis por reunir, pelo menos uma vez em cada encarnação, a Outra Parte que com certeza irá cruzar-se no nosso caminho. Mesmo que seja, apenas, por instantes; porque esses instantes trazem um Amor tão intenso que justifica o resto dos nossos dias."

in Brida, Paulo Coelho

quinta-feira, maio 13, 2010

Porquê Borboleta?

Começou por ser lagarta
Feia
Nojenta
Repugnante
Insignificante
Mas lutou
Escapou por entre pisadelas
Construiu o seu casulo
Onde pode proteger-se
Onde ganhou a sua força
Onde se modificou

Depois de se ter transformado
Lutou só mais um pouco
E libertou-se desse casulo
E mostrou as suas lindas asas.
Asas com as quais pode voar
Asas que a tornam livre

Esta borboleta pode voar
Esta borboleta pode sonhar

sexta-feira, abril 30, 2010

Meu amor...
Meu querido...
Meu docinho...
Tanto sofrimento para ti
Porquê?

Tanta alegria, tanta vida...
Tanto AMOR...
Se o amor te pudesse dar mais vida...

Olho o teu corpo inerte nessa cama
Vejo a vida a esvair-se de ti
A cada suspiro que dás...

Quero pegar-te
Quero abraçar-te
Quero levar-te para longe daqui.
Quero tirar-te os tubos e as máquinas
Quero devolver-te a tua alegria!

Não acredito!
Não posso, nem consigo,
Mesmo quando está tão claro em minha frente
Sou egoísta, sei bem
Mas...
Continuo a acreditar em ti!

Meu querido...
Meu docinho...
Meu AMOR!

quinta-feira, abril 08, 2010

Segundo...

Devido ao que faço e onde estou
Sei que a vida muda em segundos.
Num momento temos a vida como a conhecemos
E no outro... tudo se alterou
Sei isso, vejo isso... todos os dias.

Mas quando te vi a ti
DOEU tanto!
Ainda dói!

Acredito em ti,
Acredito na tua força!
Naquela que não conheces
E nem te apercebes fazer!
E a minha força...
Está contigo!