sexta-feira, janeiro 20, 2006



Quando encontrares alguém e esse alguém fizer o teu coração parar de funcionar por alguns segundos, presta atenção:pode ser a pessoa mais importante da tua vida.

Se os olhares se cruzarem e, neste momento, houver o mesmo brilho intenso entre eles, fica alerta: pode ser a pessoa que tu estás à espera desde o dia em que nasceste.

Se o toque dos lábios for intenso, se o beijo for apaixonante, e os olhos se encherem de água nesse momento, percebe: existe algo mágico entre vocês.

Se o 1º e o último pensamento do teu dia for essa pessoa, se a vontade de ficar juntos chegar a apertar o coração, agradece: Algo do céu te mandou um presente divino: O AMOR.

Se um dia tiverem que pedir perdão um ao outro por algum motivo e, em troca, receberes um abraço, um sorriso, um afago nos cabelos e os gestos valerem mais que mil palavras, entrega-te: vocês foram feitos um pró outro.

Se por algum motivo estiveres triste, se a vida te deuuma rasteira e a outra pessoa sofrer o teu sofrimento, chorar as tuas lágrimas e enxugá-las com ternura: poderás contar com ela em qualquer momento da tua vida.

Se conseguires, em pensamento, sentir o cheiro da pessoa como se ela estivesse ali do teu lado...

Se achares a pessoa maravilhosamente linda, mesmo ela estando de pijamas velhos, chinelos de dedo e cabelos emaranhados...

Se não conseguires trabalhar direito o dia todo, ansioso pelo encontro que está marcado para a noite...

Se não consegues imaginar, de maneira nenhuma, um futuro sem a pessoa ao teu lado...

Se tiveres a certeza que irás ver a outra envelhecendo...e, mesmo assim, tiveres a convicção que vais continuar sendo louco por ela...

Se preferires fechar os olhos, antes de ver a outra partindo: é o amorque chegou na tua vida.

Muitas pessoas apaixonam-se muitas vezes na vida, mas poucas amam ou encontram um amor verdadeiro.
Às vezes encontram e, por não prestarem atenção nesses sinais, deixam o amor passar, sem deixá-lo acontecer verdadeiramente.
É o livre-arbítrio.
Por isso, presta atenção aos sinais.
Não deixes que as loucuras do dia-a-dia te deixem cego para a melhor coisa da vida: o AMOR !!!Ama muito.....muitíssimo.......

Carlos Drummond de Andrade

quinta-feira, janeiro 12, 2006

A Aranha

Uma vez, um homem estava a ser perseguido por bandidos que o queriam matar.
O Homem viu um atalho que saía da estrada, uma trilha que entrava no mato e seguiu por aí.
Em desespero elevou uma oração a DEUS da seguinte forma:
- Deus Todo Poderoso, faz com dois anjos venham do céu e tapem a entreda desta trilha para que eles não me matem.
Nesse momento sentiu que os homens se aproximavam e viu que na entrada da trilha apareceu uma minuscula aranha. A Aranha começou a fazer a sua teia.
O homem cada vez mais angustiado fez outra oração:
- Senhor, eu pedi-te anjos, não uma Aranha. Por favor, com a tua mão poderosa coloca um muro forte na entrada desta trilha para que eles não entrem para me matar...
E abriu os olhos esperando ver o muro; mas viu apenas a aranha tecendo a teia.
Os bandidos estavam a entrar e ele esperava já apenas a morte.
Quando passavam mesmo á sua frente, escutou:
- Vamos entrar por esta trilha
- Não, não vês que até tem teia de aranha?? Não foi por aqui que entrou. vamos procurar noutras trilhas.
FÉ é CRER no que não se vê e PRESERVERAR diante do impossivél.
Ás vezes pedimos muros para estar seguros, mas DEUS pede que tenhamos confiança nele, para deixar que a sua glória se manifeste e faça algo como uma teia, que nos dá a mesma protecção que uma muralha.
______________________________________________________________
A pedido de algumas famílias..... voltei!
(;p) (:D)

quinta-feira, janeiro 05, 2006

Ninguém...


Encontro-me agora
Numa sala cheia de gente.
Gente que fala
Gente que grita.

Ninguém olha para ninguém
Ninguém olha para mim
Ninguém se pergunta
O que estarei a escrever
A esta hora
Nesta sala tão cheia...
Nesta sala tão vazia.

Passam-se alguns segundos...
Alguns minutos...
Algumas horas.
Algumas pessoas já foram
Outras de novo chegaram.

Ninguém me nota
Ninguém me vê
Parece que me tornei invisível.
Logo agora que precisava tanto
Que alguém olhasse para mim...

segunda-feira, janeiro 02, 2006