segunda-feira, outubro 17, 2005

Saudades



Tantas saudades eu sinto,
Tantas saudades de ti!

Memórias estranhas que nós temos
Que quando pensamos estarem
Bem no fundo de um baú...
Eis que voltam à superfície
E se entranham em nossa mente.

Já tinha saudades de ti;
Mas, passado tanto tempo...
Ainda dói tanto recordar...
Magoa... Fere...
A vida torna-se mais simples
Quando tento esquecer que exististes;
A sensação de PERDA, SOLIDÃO
Deixa de ser tão costante!

Mas...
Como posso esquecer-te
Como posso lembrar-te
Quando tudo o que respiro... és TU
Quando tudo o que vejo... és TU
Quando tudo o que sou... és TU?

Por favor
Continua a surgir
Nas minhas memórias
Nos meus pensamentos...

Sem comentários: