terça-feira, julho 18, 2006

FRACASSO

Enquanto durmo numa cama que já foi minha,
e á qual nunca pensei voltar,
muito menos por estes motivos...
doi-me o mais profundo do ser...
entranha-se-me a tristeza e infelicidade por todo o corpo.
será uma situação provisória,
mas que como não podia deixar de ser: Dói!!!

Cada dia que passa me sinto mais fracassada
Sou um autentico fracasso
Cheguei ao mais fundo do poço e desta vez
será dificil fazer o trajecto ascensor!

E não me posso queixar:
Foi o caminho que eu escolhi
E também não me arrependo
mas não posso deixar de sentir
a mais profunda pena de mim!

8 comentários:

Ana Afonso disse...

Ola Lilia
Não digas isso assim!!!!
É uma fase só isso vai passar vais ver!!!!
Não é andar para tras nem deve ser sentido dessa maneira é ganhar balanço isso sim!!!
Força Lilia estou contigo !!!
Mil beijos
ana afonso :)

Carlosmanuel disse...

Olá Lilokas
Penso que estás mergulhada nessa ideia de retrocesso...faz um apelo ao teu juízo critico positivo e observa te!!! ao distanciar te dessa tua ideia veras que voltar atras é construires uma ponte de ALICERCE para caminho que muito almejas,logo logo entrarás em velocidade de cruzeiro.
Certo que poderas dizer que quem " arrisca" por fora não corre risco nem sabe que ondas o teu barco estará a suportar, mas... eu digo te força miuda que CONSEGUIRáS.
Aquela saudosa Bjoka

particula disse...

:) tu és linda!
tu vais superar!
tu és forte!
tu és uma menina mulher!
tu és delicada!
tu és criativa!
tu és talentosa!
tu és imbirrante!
tu és... tu!
tu és um bocadinho de mim!
Amo-te!

jmideias disse...

Penas teêm as galinhas.

Onde anda aquela GAIATA, cheia de projectos e visões para o seu futuro que eu conheci ???

Cabeça para cima, olhar em frente, o que passou já era.

Arrependimentos não dão de comer nem de viver.

Estou á espera do tal café.

BEIJIKO

jmideias disse...

Olá Lilia

Quanto te estou a escrever estas linhas, estou a pensar que já te deves encontrar aqui na grande cidade, pelo menos assim o espero.

Também te venho DESEJAR TUDO DE BOM para a tua nova vida.

E tinha pensado em tanta coisa que te gostava de escrever mas agora não me lembro, (estou a ficar senil), espero mesmo QUE TUDO TE CORRA NA MAIOR e, como dizem os alentejanos, quando saires da cama senta-te, nem que seja para tomares o pequeno almoço descansada.

MILHÕES DE BEIJOS DO AMIGO

footprints disse...

Sabes aquele botão do messenger em que se consegue abanar o ecrã da pessoa com quem se está a falar? Se te apanhasse à frente depois de teres escrito isto, podes crer que era isso que te fazia! :p

;)

Brida disse...

Meus amigos; vocês são mesmo uns queridos! agradeço as vossas palavras; mas a verdade é que não mandamos nos nossos sentimentos; e é assim mesmo que eu me sinto!
beijokas para vocês
desculpem a minha ausência prolongada! :)

Harmonia disse...

Na casa defronte de mim e dos meus sonhos,
Que felicidade há sempre!

Moram ali pessoas que desconheço, que já vi mas não vi.
São felizes, porque não são eu.

As crianças, que brincam às sacadas altas,
Vivem entre vasos de flores,
Sem dúvida, eternamente.

As vozes, que sobem do interior do doméstico,
Cantam sempre, sem dúvida.
Sim, devem cantar.

Quando há festa cá fora, há festa lá dentro.
Assim tem que ser onde tudo se ajusta –
O homem à Natureza, porque a cidade é Natureza.

Que grande felicidade não ser eu!

Mas os outros não sentirão assim também?
Quais outros? Não há outros.
O que os outros sentem é uma casa com a janela fechada,
Ou, quando se abre,
É para os crianças brincarem na varanda de grades,
Entre os vasos de flores que nunca vi quais eram.

Os outros nunca sentem.
Quem sente somos nós,
Sim, todos nós,
Até eu, que neste momento já não estou sentindo nada.

Nada? não sei...
Um nada que dói...

Álvaro de Campos